terça-feira, 29 de julho de 2014

Dados e Números de Pilotos, Construtores e Motores – (11/19).


PILOTOS:

  • 97º Pódio de Fernando Alonso;
  • 63º Pódio de Lewis Hamilton;
  • 50ª Largada de Jean-Eric Vergne;                 
  • 10ª Pole Position de Nico Rosberg;
  • 8ª Melhor Volta de Nico Rosberg;
  • 5º Pódio de Daniel Ricciardo;
  • 2ª Vitória de Daniel Ricciardo.


CONSTRUTORES:

  • 680º Pódio da Equipe Ferrari;
  • 111º Pódio da Equipe Red Bull;
  • 100º Grande Prêmio da Equipe Mercedes-Benz
  • 50º Pódio da Equipe Mercedes-Benz;
  • 50º Grande Prêmio da Equipe Marussia;
  • 50º Grande Prêmio da Equipe Caterham;
  • 49ª Vitória da Equipe Red Bull;
  • 27ª Pole Position da Equipe Mercedes-Benz;
  • 20ª Melhor Volta da Equipe Mercedes-Benz.


MOTORES:

  • 686º Pódio do Motor Ferrari;
  • 445º Pódio do Motor Renault;
  • 301º Pódio do Motor Mercedes-Benz;
  • 167ª Vitória do Motor Renault;
  • 112ª Melhor Volta do Motor Mercedes-Benz;
  • 110ª Pole Position do Motor Mercedes-Benz.



Fonte: http://statsf1.com/en/default.aspx

segunda-feira, 28 de julho de 2014

Classificação dos Campeonatos de Pilotos e Construtores da Fórmula 1 – (11/19).



PILOTOS:

01°. # 6 - Nico Rosberg (GER/Mercedes-Benz), 202 Pontos  (=) Posição
02°. # 44 - Lewis Hamilton (ENG/Mercedes-Benz), 191  (=)
03°. # 3 - Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull Renault), 131  (=)
04°. # 14 - Fernando Alonso (SPA/Ferrari), 115 (=)
05°. # 77 - Valtteri Bottas(FIN/Williams Mercedes-Benz), 95  (=)
06°. # 1 - Sebastian Vettel (GER/Red Bull Renault), 88  (=)
07°. # 27 - Nicolas Hulkenberg (GER/Force India Mercedes-Benz), 69  (=)
08°. # 22 - Jenson Button (ENG/McLaren Mercedes-Benz), 60  (=)
09°. # 19 - Felipe Massa (BRA/Williams Mercedes-Benz), 40  (+1)
10°. # 20 - Kevin Magnussen (DNK/McLaren Mercedes-Benz), 37  (-1)
11º. # 11 - Sergio Perez(MEX/Force India Mercedes-Benz), 29  (=)
12º. # 7 - Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari), 27  (=)
13º. # 25 - Jean-Eric Vergne (FRA/Toro Rosso Renault), 11  (=)
14º. # 8 - Romain Grosjean (FRA/Lotus Renault), 8  (=)
15º. # 26 - Daniil Kviat (RUS/Toro Rosso Renault), 6  (=)
16º. # 17 - Jules Bianchi (FRA/Marussia Ferrari), 2  (=)
17º. # 99 - Adrian Sutil (GER/Sauber Ferrari), 0 (=)
18º. # 9 - Marcus Ericsson (SWE/Caterham Renault), 0  (=)
19º. # 13 - Pastor Maldonado (VEN/Lotus Renault), 0  (=)
20º. # 21 - Esteban Gutierrez (MEX/Sauber Ferrari), 0  (=)
21º. # 4 - Max Chilton (ENG/Marussia Ferrari), 0  (=)
22º. # 10 - Kamui Kobayashi (JPN/Caterham Renault), 0  (=)


CONSTRUTORES:

01º. Mercedes-Benz (GER), 393 Pontos  (=)
02º. Red Bull Renault (AUT), 219  (=)
03º. Ferrari (ITA), 142  (+1)
04º. Williams Mercedes-Benz (ENG), 135  (-1)
05º. Force India Mercedes-Benz (IND), 98  (=)
06º. McLaren Mercedes-Benz (ENG), 97  (=)
07º. Toro Rosso Renault (ITA), 17  (=)
08º. Lotus Renault (ENG), 8  (=)
09º. Marussia Ferrari (RUS), 2  (=)
10º. Sauber Ferrari (SWI), 0  (=)
11º. Caterham Renault (ENG), 0  (=)


Fonte: http://www.formula1.com/default.html

domingo, 27 de julho de 2014

Corrida: GP da Hungria 2014...



          No post de ontem comentei que as coisas ficariam interessantes na corrida se tivéssemos chuva e como consequência às entradas do Safety Car. E foi justamente isso que ocorreu hoje. Quarenta e cinco minutos antes da largada a chuva chegou ao autódromo de Hungaroring. Todos os pilotos se viram na obrigação de largarem com pneus intermediários, todavia, não houve problemas na largada e todos contornaram a primeira curva íntegros. Lewis Hamilton e Kevin Magnussen largaram do pit lane. Lewis ainda deu uma escapada para fora da pista nos primeiros metros, mas conseguiu voltar sem maiores gravidades.



         Rosberg abria na liderança, Bottas era o segundo sendo pressionado por Sebastian Vettel. Fernando Alonso em quarto e Jenson Button em quinto, pressionado pela outra Red Bull de Daniel Ricciardo; na pista já se formava o trilho seco. Na volta 8 Marcus Ericsson da Caterham perde o controle do carro e bate forte, chamando o primeiro Safety Car, os quatro primeiros passaram batidos pelos boxes, e só na volta seguinte entraram para colocar os pneus slicks, o mais macio. Romain Grosjean perde o controle do carro ainda com o Safety Car na pista e adia sua saída. Somente a McLaren apostou na continuidade da chuva. Quem herdou a liderança foi Daniel Ricciardo, com Jenson Button em segundo e Rosberg em terceiro.

           Na relargada Button que estava com os pneus intermediários ultrapassou Ricciardo e assumiu a liderança, mas por pouco tempo, já que a pista continuava secando. Pouco depois o carro # 3 reassumiu a liderança. Rosberg partiu para cima de Button, mas calculou mal a manobra, e abriu demais na curva, tirou e pé, e foi superado por Vergne e Alonso. Button voltou aos pits para reparar o erro na escolha dos pneus, e calçar os slicks. Nesse momento Hamilton já era o sétimo. Daniel seguia abrindo, com Alonso em segundo e Jean-Eric segurando Rosberg, Vettel e Lewis.



          O segundo Safety Car foi um oferecimento de Sergio Perez da Force India que rodou na entrada da reta dos boxes e só parou no muro. Houve uma nova rodada de paradas nos boxes e uma variedade de estratégias. A Williams, por exemplo, apostou nos pneus médios com seus dois pilotos. Ricciardo voltou em sexto novamente com os pneus macios. Na segunda relargada Fernando Alonso liderava com Vergne em segundo, se defendendo muito bem de Rosberg e Vettel segurando Hamilton. O alemão do carro # 6 entrou nos boxes para sua segunda parada, já que não conseguia superar Vergne. Aliás, Nico Rosberg esteve cauteloso demais nas disputas por posições. Vettel também perdeu o controle do carro na entrada da reta dos boxes, mas não chegou a bater com gravidade no muro, e retornou para corrida, mas perdeu algumas posições.

           Sem Vettel na sua frente, Lewis Hamilton partiu decidido para cima de Vergne e conseguiu a ultrapassagem. Mesmo com pneus desgastados, Lewis imprimia um ótimo ritmo e chegou a liderar com a parada de Alonso, até parar na volta 40 e voltar com os pneus médios, para ir até o final da corrida. E eis que na volta 47 Rosberg chegou no Hamilton. Ambos estavam com estratégias diferentes, e a equipe Mercedes sugeriu que Hamilton não brigasse com Nico pela posição, pois o alemão ainda pararia mais uma vez nos boxes. Hamilton ignorou, e Rosberg não chegou a pressionar o piloto inglês. 



           Isso só serviu para criar mais um mal-estar na equipe e entre seus pilotos. Ricciardo parou para sua última troca de pneus, faltando 15 voltas para o final, depois foi a vez de Rosberg. Alonso e Hamilton seguiram na pista, o espanhol da Ferrari com pneus macios, de faixa amarela e Lewis com os pneus médios de faixa branca. Os dois arriscaram ir até o final sem parar, Ricciardo já se aproximava dos dois. Kimi Raikkonen também fez uma ótima corrida de recuperação e brigava com Felipe Massa pelo quinto lugar.

          Rosberg que havia voltado em sétimo, já era quarto, mas estava 20 segundos atrás de Alonso faltando umas dez voltas para acabar a prova. Nesse momento, Hamilton pressionava Alonso, e era pressionado por Ricciardo que tinha pneus mais recentes. Rosberg vinha voando baixo, desmanchando sua diferença para os três primeiros. Ricciardo foi decido para cima de Hamilton e em grande manobra passou p inglês, na volta seguinte, superou Alonso e assumiu a liderança para não mais largar faltando duas voltas para o final. Rosberg já encostava novamente no Hamilton.



          Na última volta Rosberg ensaiou uma tentativa de ultrapassagem para cima do Lewis, mas o dono do carro # 44 deu uma espalhada para cima do companheiro, não permitindo a manobra. Se Nico tivesse sido mais agressivo na corrida, poderia ter lutado pela a vitória, pois o tempo que perdeu atrás de Vergne e Hamilton foram cruciais para chegar apenas em quarto lugar. Segunda vitória de Daniel Ricciardo, o único a desbancar os pilotos da Mercedes-Benz no ano. Alonso que leva a Ferrari nas costas em segundo e um chocado Hamilton em terceiro.



Resultado Final:

01º. # 3 - Daniel Ricciardo (AUS) Red Bull Renault; 70 voltas em 1h53m05s058
02º. # 14 - Fernando Alonso (SPA) Ferrari; +5.2
03º. # 44 - Lewis Hamilton (ENG) Mercedes-Benz; +5.8
04º. # 6 - Nico Rosberg (GER) Mercedes-Benz; +6.3
05º. # 19 - Felipe Massa (BRA) Williams Mercedes-Benz; +29.8
06º. # 7 - Kimi Raikkonen (FIN) Ferrari; +31.4
07º. # 1 - Sebastian Vettel (GER) Red Bull Renault; +40.9
08º. # 77 - Valtteri Bottas (FIN) Williams Mercedes-Benz; +41.3
09º. # 25 - Jean-Eric Vergne (FRA) Toro Rosso Renault; +58.5
10º. # 22 - Jenson Button (ENG) McLaren Mercedes-Benz; +1:07.2

Não Pontuaram:

11º. # 99 - Adrian Sutil (GER) Sauber Ferrari; +1:08.1
12º. # 20 - Kevin Magnussen  (DNK) McLaren Mercedes-Benz; +1:18.4
13º. # 13 - Pastor Maldonado (VEN) Lotus Renault; +1:24.0
14º. # 26 - Daniil Kvyat (RUS) Toro Rosso Renault; a 1 volta
15º. # 17 - Jules Bianchi (FRA) Marussia Ferrari; a 1 volta
16º. # 4 - Max Chilton (ENG) Marussia Ferrari; a 1 volta

Não Completaram:

17º. # 21 - Esteban Gutiérrez (MEX) Sauber Ferrari; 33 voltas
18º. # 10 - Kamui Kobayashi (JPN) Caterham Renault;  25 voltas
19º. # 11 - Sergio Pérez (MEX) Force India Mercedes-Benz;  23 volta
20º. # 27 - Nico Hulkenberg (GER) Force India Mercedes-Benz; 15 voltas
21º. # 8 - Romain Grosjean (FRA) Lotus Renault; 11 voltas
22º. # 9 - Marcus Ericsson (SWE) Caterham Renault; 8 voltas

Melhor Volta:

# 6 - Nico Rosberg (GER/Mercedes-Benz), 1:19.908 (volta 64).

Fontes:
http://globoesporte.globo.com/motor/formula-1/
http://www.grandepremio.com.br/
http://www.formula1.com/default.html
http://flaviogomes.warmup.com.br/          

sábado, 26 de julho de 2014

Classificação: GP da Hungria 2014...



         Bem, já que a Rede Globo não transmite mais os treinos classificatórios na íntegra, somente a parte final. Fiquei surpreso quando não vi o Lewis Hamilton entre os primeiros! O inglês teve novos problemas no seu carro no Q1, depois de liderar todos os treinos livres na Hungria. Dessa vez, ele não conseguiu nem sequer marcar tempo. O piloto ainda tentou levar o carro até os boxes, mas parou na entrada. Houve um vazamento de combustível que causou um pequeno incêndio no carro # 44. Os fiscais de pista logo correram e resolveram o causo com os extintores. É o quarto final de semana seguido de Grandes Prêmios que Hamilton tem adversidades nos treinos classificatórios. Na Áustria e na Inglaterra foram erros do piloto, Alemanha e Hungria por problemas mecânicos.

           Já os mais emotivos e os mais apressados já insinuaram, com suas teorias conspiratórias que a Mercedes-Benz está prejudicando Lewis Hamilton de propósito para favorecer Nico Rosberg, algo que eu não acredito. Todavia, Lewis Hamilton, no calor do momento, deu mais uma declaração infeliz “é algo que vai além do azar”, ou seja, um prato cheio para a mídia, principalmente a inglesa. Enfim, vamos aguardar o desenrolar de mais uma situação conflitante na equipe alemã. De certo, é que Lewis Hamilton largará dos boxes amanhã.



           Hamilton não foi o único que teve motivos para lamentar, antes Pastor Maldonado já havia abandonado o treino por problemas mecânicos, e também não marcou tempo. Já Kimi Raikkonen não passou para o Q2 por culpa da Ferrari. O finlandês estava na 16º colocação, e estava parado nos boxes e questionou a equipe para voltar à pista, mas a Ferrari julgou que não era necessário o piloto do carro # 7 voltar para pista com os pneus mais macios, pois tinha feito um tempo considerável, e não seria ameaçado pelos carros das equipes pequenas. Porém, Jules Bianchi da Marussia, jogou os argumentos da Ferrari por terra e superou o tempo do Raikkonen, indo ao Q2. Kimi Raikkonen não é de falar muito, mas quando tem motivos para falar, coitado de quem vai escutar. Além de Hamilton, Maldonado e Raikkonen ficaram no Q1 Kobayashi, Chilton, Ericsson.

          No Q2 não houve surpresas e ficaram Kvyat, Sutil, Perez, Gutiérrez, Grosjean e Bianchi. Avançaram para o Q3 Rosberg, Vettel, Ricciardo, Bottas, Massa, Alonso, Button, Magnussen, Vergne e Hulkenberg. Antes do início da parte final do treino, começou a chover em alguns pontos do circuito, os pilotos se apressaram para ir logo à pista para tentaram fazer um tempo com os pneus slicks antes que chovesse mais forte. Nico Rosberg era o primeiro do pelotão, depois que abriu a volta na curva 1 escorregou, mas conseguiu voltar ao traçado. Kevin Magnussen que vinha logo atrás, não teve a mesma sorte, passou reto e desembestado pela a freada até bater forte na barreira de pneus, saiu ileso. A direção da prova interrompeu o treino decretando bandeira vermelha.



          Magnussen fará companhia ao Lewis e também largará dos boxes. Foram mais de 4 minutos de paralisação, e a chuva não chegou forte. No reinício do Q3, todos os pilotos foram para a pista novamente com pneus slicks, mas com mais cautela. Os tempos foram baixando, conforme a pista melhorava e como esperado Nico Rosberg garantiu a Pole Position. Seguido por Sebastian Vettel em segundo e Valtteri Bottas em terceiro. A corrida de amanhã promete muitas disputas, mas o circuito de Hungaroring é muito travado e deve dificultar ainda mais as ultrapassagens. Lewis Hamilton deverá lutar bastante, e deve ser o nome da corrida, se ocorrerem Safety Car e chuva as coisas devem ficar interessantes. A largada está marcada para as 9 horas (Horário de Brasília).



Grid Provisório de Largada:

Q3:

01º. # 6 - Nico Rosberg (GER/Mercedes-Benz); 1:22.715
02º. # 1 - Sebastian Vettel (GER/Red Bull Renault); 1:23.201  +0.486
03º. # 77 - Valtteri Bottas (FIN/Williams Mercedes-Benz); 1:23.354  +0.639
04º. # 3 - Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull Renault); 1:23.391  +0.676
05º. # 14 - Fernando Alonso (SPA/Ferrari); 1:23.909  +1.194
06º. # 19 - Felipe Massa (BRA/Williams Mercedes-Benz); 1:24.223  +1.508
07º. # 22 - Jenson Button (ENG/McLaren Mercedes-Benz); 1:24.294  +1.579
08º. # 25 - Jean-Eric Vergne (FRA/Toro Rosso Renault); 1:24.720  +2.005
09º. # 27 - Nico Hulkenberg (GER/Force India Mercedes-Benz); 1:24.775  +2.060

Q2:

10º. # 26 - Daniil Kvyat (RUS/Toro Rosso Renault); 1:24.706  +1.991
11º. # 99 - Adrian Sutil (GER/Sauber Ferrari); 1:25.136  +2.421
12º. # 11 - Sergio Pérez (MEX/Force India Mercedes-Benz); 1:25.211  +2.496
13º. # 21 - Esteban Gutiérrez (MEX/Sauber Ferrari); 1:25.260  +2.545
14º. # 8 - Romain Grosjean (FRA/Lotus Renault); 1:25.337  +2.622
15º. # 17 - Jules Bianchi (FRA/Marussia Ferrari); 1:27.419  +4.704

Q1:      
             
16º. # 7 - Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari); 1:26.792  +4.077
17º. # 10 - Kamui Kobayashi (JPN/Caterham Renault); 1:27.139  +4.424
18º. # 4 - Max Chilton (ENG/Marussia Ferrari); 1:27.819  +5.104
19º. # 9 - Marcus Ericsson (SWE/Caterham Renault); 1:28.643  +5.928
20º. # 13 - Pastor Maldonado (VEN/Lotus Renault); Sem Tempo
21º. # 20 - Kevin Magnussen (DNK/McLaren Mercedes-Benz); *
22º. # 44 - Lewis Hamilton (ENG/Mercedes-Benz); Sem Tempo *

(*) Os pilotos Kevin Magnussen da McLaren e Lewis Hamilton da Mercedes-Benz largarão dos boxes, pois ambos os pilotos trocaram os chassis, entre outros componentes para a corrida.

Fontes:
http://globoesporte.globo.com/motor/formula-1/
http://www.grandepremio.com.br/
http://www.formula1.com/default.html
http://flaviogomes.warmup.com.br/          

sexta-feira, 25 de julho de 2014

Novidades no calendário da Fórmula 1 em 2015 e 2016.


Bernie

          Já foram confirmadas por Bernie Ecclestone, duas adições no calendário nas próximas temporadas da Fórmula 1, trata-se de um regresso e uma estreia. O primeiro é o retorno do GP do México a partir de 2015, novamente no autódromo Hermanos Rodrigues, na Cidade do México, que recebeu a categoria até 1992. A reforma no autódromo é grandiosa e ousada. O projeto prevê 120 mil lugares para o público, e a pista terá aproximadamente 4.580 m de extensão, um pouco maior que Interlagos.

          Especulava-se o retorno do GP do México, desde 2011 quando Sérgio Perez debutou na categoria apoiado pelo empresário mexicano de origem libanesa Carlos Slim, um dos homens mais ricos do mundo, dono do conglomerado das telecomunicações dentre elas a Telmex, Embratel e Claro. Resta saber se haverá tempo hábil para a reforma do circuito mexicano.

Baku, capital do Azerbaijão.

          A segunda novidade é que teremos um Grande Prêmio no Azerbaijão, no circuito de rua, montado na capital Baku, antes anunciado para 2015, mas confirmado somente para 2016. Os promotores da prova revelaram que pediram para a FOM adiar o ingresso da corrida por mais um ano. O Azerbaijão está localizado na fronteira entre Europa e a Ásia. Entretanto, a priori, o país sediará o GP da Europa. A última prova intitulada como GP da Europa foi disputada em 2012, no circuito de rua de Valência na Espanha.

Fontes:
http://globoesporte.globo.com/
http://f1team.leiaja.com/
http://www.grandepremio.com.br/
http://flaviogomes.warmup.com.br/

quinta-feira, 24 de julho de 2014

Frases do Paddock Soltas ao Vento... 8


“O nosso carro da temporada de 2015 é muito diferente do F14T. Nós estamos sendo um pouco mais ousados. Pois queremos ter um carro competitivo. Não vai ser nada fácil. Mas estamos trabalhando com ênfase na máquina para a próxima temporada”. 

James Allison, Diretor-Técnico da Ferrari, sobre o futuro bólido do time.

terça-feira, 22 de julho de 2014

Classificação do Campeonato IndyCar Series após a 14ª Etapa.


01º. # 3 - Hélio Castroneves (BRA) Penske - CHEVROLET, 533 Pontos (=)
02º. # 12 - Will Power (AUS) Penske - CHEVROLET, 520 (=)
03º. # 28 - Ryan Hunter-Reay (USA) Andretti - HONDA, 464 (=)
04º. # 77 - Simon Pagenaud (FRA) Schmidt Peterson - HONDA, 462 (=)
05º. # 2 - Juan Pablo Montoya (COL) Penske - CHEVROLET, 428 (=)
06º. # 9 - Scott Dixon (NZL) Chip Ganassi - CHEVROLET, 387 (+2)
07º. # 34 - Carlos Muñoz (COL) Andretti – HONDA, 384 (-1)
08º. # 10 - Tony Kanaan (BRA) Chip Ganassi - CHEVROLET, 380 (+2)
09º. # 25 - Marco Andretti (USA) Andretti - HONDA, 375 (-2)
10º. # 11 - Sébastien Bourdais (FRA) KV - CHEVROLET, 358 (+2)
11º. # 8 - Ryan Briscoe (AUS) Chip Ganassi - CHEVROLET, 344 (-1)
12º. # 27 - James Hinchcliffe (CAN) Andretti – HONDA, 330 (-1)
13º. # 83 - Charlie Kimball (USA) Chip Ganassi - CHEVROLET, 317 (+3)
14º. # 19 - Justin Wilson (ENG) Dale Coyne - HONDA, 311 (=)
15º. # 7 - Mikhail Aleshin (RUS) Schmidt Peterson - HONDA, 298 (-2)
16º. # 67 - Josef Newgarden (USA) Sarah Fischer Hartman - HONDA, 288 (-1)
17º. # 98 - Jack Hawksworth (ENG) Bryan Herta – HONDA, 287 (=)
18º. # 15 - Graham Rahal (USA) Rahal Letterman Laningan - HONDA, 266 (+1)
19º. # 18 - Carlos Huertas (COL) Dale Coyne - HONDA, 265 (-1)
20º. # 14 - Takuma Sato (JPN) AJ Foyt - HONDA, 234 (+1)
21º. # 17 - Sebastian Saavedra (COL) KV - CHEVROLET, 229 (-1)
22º. # 20 - Mike Conway (ENG) Ed Carpenter - CHEVROLET, 218 (+1)
23º. # 20 - Ed Carpenter (USA) Ed Carpenter - CHEVROLET, 168 (-1)
24º. # 16 - Oriol Servia (SPA) Rahal Letterman Lanigan - HONDA, 88 (=)
25º. # 26 - Kurt Busch (USA) Andretti - HONDA, 80 (=)
26º. # 21 - JR Hildebrand (USA) Ed Carpenter - CHEVROLET, 66 (=)
27º. # 22 - Sage Karam (USA) DDR Kingdom - CHEVROLET, 57 (=)
28º. # 16 - Luca Filippi (ITA) Rahal Letterman Lanigan - HONDA, 46 (+3)
29º. # 33 - James Davison (AUS) KV - CHEVROLET, 34 (-1)
30º. # 5 - Jacques Villeneuve (CAN) Schmidt Peterson - HONDA, 29 (-1)
31º. # 68 - Alex Tagliani (CAN) Sarah Fisher Hartman - HONDA, 28 (-1)
32º. # 6 - Townsend Bell (USA) KV - CHEVROLET, 22 (=)
33º. # 63 - Pippa Mann (ENG) Dale Coyne - HONDA, 21 (=)
34º. # 41 - Martin Plowman (ENG) AJ Foyt - HONDA, 18 (=)
35º. # 91 - Buddy Lazier (USA) Lazier Partners - CHEVROLET, 11 (=)
36º. # 26 - Franck Montagny (FRA) Andretti - HONDA, 8 (=)


Fonte: http://www.indycar.com/

IndyCar: Rodada dupla em Toronto no Canadá.


Os vencedores Conway e Bourdais

           Corrida 1: Bem, a primeira corrida estava marcada para o sábado à tarde, mas choveu bastante no circuito de rua de Toronto, e nem com os pneus para essa configuração, não houve condições da corrida acontecer. Os carros deram várias voltas em bandeira amarela atrás do carro de segurança, aguardando a melhoras nas condições climáticas, até o piloto do Safety Car perdeu o controle do carro e rodou, devido à quantidade de água na pista. Convenhamos que a grande maioria dos circuitos de rua que a IndyCar corre são precários e perigosos. A corrida 1 foi cancelada, e transferida para o domingo pela manhã.

Sebastien Bourdais


          O Pole Position foi Sebastien Bourdais da KV. A corrida felizmente foi com pista seca. O francês imprimiu um ritmo forte e dominou a primeira corrida sem ser ameaçado, venceu novamente na categoria, a última vitória do Sebastien Bourdais foi em 2007. Completaram o pódio os brasileiros Hélio Castroneves da Penske e Tony Kanaan da Chip Ganassi.

Pódio da corrida 1


          Corrida 2: O grid foi definido pela ordem de classificação do campeonato, já que, não houve tempo hábil para os pilotos fazerem um treino classificatório da segunda prova. Então Hélio Castroneves largou da Pole Position, com Will Power em segundo. A largada aconteceu com os carros parados no grid e com pista seca. Hélio largou bem e manteve a liderança. Tudo ia bem com algumas trocas de posição, e na volta dez, a equipe Penske tinha as três primeiras colocações com Hélio, Power e Montoya, respectivamente.

Grid da corrida 2


           Na volta seguinte começou a chover em alguns pontos do circuito, e não demorou muito para os acidentes e as confusões acontecerem. Primeiramente, Juan Pablo Montoya foi parar na barreira de pneus, alguns pilotos conseguiram desviar, mas James Hinchcliffe não, e acertou a traseira do carro # 2 da Penske. Logo em seguida Mikhail Aleshin também escorregou e engavetou embaixo do carro do Montoya. Mais três pilotos escorregaram no mesmo ponto, mas conseguiram voltar sem problemas. Aleshin foi resgatado rapidamente, mas abandonou. Montoya e Hinchcliffe conseguiram voltar para a corrida, porém perderam 4 voltas com relação ao líder.

Acidente de Montoya e Aleshin


          A relargada foi dada na volta 20 e começou o festival de rodadas por conta da pista úmida. Muitos pilotos foram aos boxes com o mesmo fechado e foram punidos posteriormente. Muitas rodadas e bandeiras amarelas depois a pista começou a secar. Graham Rahal provou uma bandeira vermelha, faltando menos de 5 minutos para a corrida acabar. Nesse momento o líder era Mike Conway da Ed Carpenter, na última relargada o inglês saiu em disparada e não foi mais incomodado. Segunda vitória de Conway na temporada. Completaram o pódio Tony Kanaan e Will Power.

Pódio da corrida 2

Conway e Bourdais



Fontes:
http://www.grandepremio.com.br/
http://www.indycar.com/

segunda-feira, 21 de julho de 2014

Dados e Números de Pilotos, Construtores e Motores – (10/19).



PILOTOS:

62º Pódio de Lewis Hamilton;
20º Pódio de Nico Rosberg;
16ª Melhor Volta de Lewis Hamilton;
9ª Pole Position de Nico Rosberg;
7ª Vitória de Nico Rosberg;
3º Pódio consecutivo de Valtteri Bottas.                  


CONSTRUTORES:

300º Pódio da Equipe Williams;
49º Pódio da Equipe Mercedes-Benz;
26ª Pole Position da Equipe Mercedes-Benz;
22ª Vitória da Equipe Mercedes-Benz;
19ª Melhor Volta da Equipe Mercedes-Benz.


MOTORES:

300º Pódio do Motor Mercedes-Benz;
111ª Melhor Volta do Motor Mercedes-Benz;
109ª Pole Position do Motor Mercedes-Benz;
108ª Vitória do Motor Mercedes-Benz.


Fonte: http://statsf1.com/en/default.aspx