terça-feira, 30 de setembro de 2014

Team Penske se expandindo...


         A organização de Roger Penske vive um momento especial no mundo do automobilismo em 2014, venceu o campeonato da IndyCar Series com Will Power depois de oito anos. A Penske também disputa o título da principal divisão de Nascar, já que, seus dois pilotos Brad Keselowski e Joey Logano estão na próxima fase do chase. Sendo assim, a vitoriosa equipe deu mais uma amostra de sua força e prestígio, ao anunciar oficialmente que contará com 4 carros na temporada 2015 da IndyCar Series e o piloto contratado para guiar esse carro, não nada menos que o cobiçado francês Simon Pagenaud.

          Simon Pagenaud irá conduzir o Penske Dallara Chevrolet de número # 22 a partir da próxima temporada e por alguns anos... O francês que era desejado por várias equipes da IndyCar, e era o principal nome das especulações e rumores nas férias da categoria. Simon que sempre foi muito próximo e estimado pela Honda, ao ponto de cogitado para testar o novo motor V6 Turbo japonês que vai empurrar os carros da McLaren no ano que vem na Fórmula 1. Então, é uma surpresa que ele tenha acertado com uma equipe que não é parceira da Honda.

         O natural de Poitiers, França, Pagenaud tem 30 anos e conta com ótimos números na IndyCar, são quatro vitórias e dez pódios em três anos na categoria, todos conquistados pela Schmidt-Peterson uma equipe considerada média. Em 2014, Simon chegou á última etapa com chances matemáticas de título, mas terminou em quinto lugar com 565 pontos; com duas vitórias, uma Pole Position e três pódios.

         Simon Pagenaud é muito talentoso, focado e determinado, essas foram as palavras usadas por Roger Penske dando as boas-vindas ao seu novo piloto. Assim, a Penske conta agora em seu plantel com quatro pilotos dos cinco primeiros de colocados de 2014. E creio que foi uma excelente aposta. E ainda conforme Roger, “Com Simon a bordo para se juntar a Will Power, Hélio Castro Neves e Juan Pablo Montoya, sentimos ter quatro pilotos capazes de vencer em qualquer final de semana e quatro caras que vão brigar pelo título”.

         Além de adicionar mais um carro na IndyCar Series no próximo ano, o Team Penske também acertou a participação na V8 Supercars australiana com o piloto Marcos Ambrose em 2015.   

Fontes:
http://www.teampenske.com/
http://www.grandepremio.com.br/indy
http://www.indycar.com/             

quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Frases do Paddock Soltas ao Vento... 15

Vettel o que há com o RB10?

“Toda vez que eu tento fazer acontecer, simplesmente não acontece. Eu acho que é uma combinação das características do carro deste ano, com a pressão aerodinâmica que temos, com os pneus. Isso não me dá o que eu espero em determinada área das curvas. Porém, não é uma desculpa, porque no fim, eu tenho que tirar o melhor do carro. Fizemos bastante progresso, mas ainda há muito a melhorar”. “Eu ainda tenho muito a provar nesta equipe e pretendo fazer de tudo para mostrar que podemos nos recuperar. Eu já disse inúmeras vezes que eu tenho um contrato com a Red Bull para o próximo ano e trabalho com o princípio de que continuarei correndo aqui”.


Sebastian Vettel, piloto tetracampeão da Fórmula 1, fazendo uma breve análise de sua temporada até aqui, reconhecendo a dificuldade em se adaptar ao RB10, carro de 2014, e que irá permanecer na Red Bull no próximo ano. 

terça-feira, 23 de setembro de 2014

Dados e Números de Pilotos, Construtores e Motores – (14/19).

Lewis Hamilton tem duas vitórias no GP de Cingapura: 2009 e 2014.

PILOTOS:


  • 65º Pódio de Sebastian Vettel;
  • 65º Pódio de Lewis Hamilton;
  • 37ª Pole Position de Lewis Hamilton;
  • 29ª Vitória de Lewis Hamilton;             
  • 18ª Melhor Volta de Lewis Hamilton;
  • 7º Pódio de Daniel Ricciardo; 
  • 5º Hat Trick de Lewis Hamilton. (Pole, Melhor Volta e Vitória).


CONSTRUTORES:

  • 114º Pódio da Equipe Red Bull;
  • 54º Pódio da Equipe Mercedes-Benz;
  • 30ª Pole Position da Equipe Mercedes-Benz;
  • 24ª Vitória da Equipe Mercedes-Benz;
  • 23ª Melhor Volta da Equipe Mercedes-Benz.


MOTORES:

  • 448º Pódio do Motor Renault;
  • 307º Pódio do Motor Mercedes-Benz;
  • 115ª Melhor Volta do Motor Mercedes-Benz;
  • 113ª Pole Position do Motor Mercedes-Benz;
  • 110ª Vitória do Motor Mercedes-Benz.



Fonte: http://statsf1.com/en/default.aspx

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Classificação dos Campeonatos de Pilotos e Construtores da Fórmula 1 – (14/19).


PILOTOS:

01°. # 44 - Lewis Hamilton (ENG/Mercedes-Benz), 241 Pontos (+1) Posição
02°. # 6 - Nico Rosberg (GER/Mercedes-Benz), 238  (-1)
03°. # 3 - Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull Renault), 181  (=)
04°. # 14 - Fernando Alonso (SPA/Ferrari), 133 (+1)
05°. # 1 - Sebastian Vettel (GER/Red Bull Renault), 124  (+1)
06°. # 77 - Valtteri Bottas(FIN/Williams Mercedes-Benz), 122  (-2)
07°. # 22 - Jenson Button (ENG/McLaren Mercedes-Benz), 72  (=)
08°. # 27 - Nicolas Hulkenberg (GER/Force India Mercedes-Benz), 72  (=)
09°. # 19 - Felipe Massa (BRA/Williams Mercedes-Benz), 65  (=)
10°. # 11 - Sergio Perez(MEX/Force India Mercedes-Benz), 45  (+1)
11º. # 7 - Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari), 45  (-1)
12º. # 20 - Kevin Magnussen (DNK/McLaren Mercedes-Benz), 39  (=)
13º. # 25 - Jean-Eric Vergne (FRA/Toro Rosso Renault), 19  (=)
14º. # 8 - Romain Grosjean (FRA/Lotus Renault), 8  (=)
15º. # 26 - Daniil Kviat (RUS/Toro Rosso Renault), 8  (=)
16º. # 17 - Jules Bianchi (FRA/Marussia Ferrari), 2  (=)
17º. # 99 - Adrian Sutil (GER/Sauber Ferrari), 0 (=)
18º. # 9 - Marcus Ericsson (SWE/Caterham Renault), 0  (=)
19º. # 13 - Pastor Maldonado (VEN/Lotus Renault), 0  (=)
20º. # 21 - Esteban Gutierrez (MEX/Sauber Ferrari), 0  (=)
21º. # 4 - Max Chilton (ENG/Marussia Ferrari), 0  (=)
22º. # 10 - Kamui Kobayashi (JPN/Caterham Renault), 0  (=)
23º. # 45 - André Lotterer (GER/Caterham Renault), 0 (=)

CONSTRUTORES:

01º. Mercedes-Benz (GER), 479 Pontos  (=)
02º. Red Bull Renault (AUT), 305  (=)
03º. Williams Mercedes-Benz (ENG), 187  (=)
04º. Ferrari (ITA), 178  (=)
05º. Force India Mercedes-Benz (IND), 117  (+1)
06º. McLaren Mercedes-Benz (ENG), 111  (-1)
07º. Toro Rosso Renault (ITA), 27  (=)
08º. Lotus Renault (ENG), 8  (=)
09º. Marussia Ferrari (RUS), 2  (=)
10º. Sauber Ferrari (SWI), 0  (=)
11º. Caterham Renault (ENG), 0  (=)


Fonte: http://www.formula1.com/default.html

domingo, 21 de setembro de 2014

Corrida: GP de Cingapura 2014...


         Apesar de acontecer à noite, a corrida no circuito de rua de Cingapura é um grande desafio físico para os pilotos, pelo excesso de umidade e calor, Kevin Magnussen que o diga! Antes da largada dois pilotos já tiveram problemas em seus carros, Nico Rosberg, o então líder do campeonato, ficou parado no grid, não conseguia engatar a primeira marcha e foi empurrado para tentar largar dos boxes. E Kamui Kobayashi até saiu para a volta de apresentação, mas parou o carro um pouco depois, talvez com problemas de motor e deu adeus a corrida.



          Na largada Hamilton partiu bem e foi embora, já Sebastian Vettel em quarto no grid se aproveitou que o carro de Rosberg não estava na sua frente e ganhou a posição de seu companheiro Daniel Ricciardo. Fernando Alonso também largou bem, mas perdeu o ponto da freada e passou reto pela área de escape, ganhando tempo e voltando na frente de Vettel e Daniel. O espanhol da Ferrari devolveu a posição para o Vettel e se manteve a frente de Ricciardo, creio que era para ter devolvido a posição para os dois pilotos da Red Bull, todavia, isso pouco influenciou no resultado final de Fernando.



          Kimi ganhou a posição de Massa, o brasileiro até foi superado pelos carros da McLaren também, mas o sempre agressivo Kevin Magnussen aprontou de novo, tentando se defender de Button acabou prejudicando os dois, e fez com que Felipe aproveitasse a oportunidade para fazer a ultrapassagem em ambos, ainda na primeira volta. Enquanto isso, Rosberg havia conseguido largar dos boxes mesmo com os problemas eletrônicos, mas mal conseguia acompanhar Caterham e Marussia. Na volta 14 o alemão entrou nos boxes, trocou pela terceira vez o volante, reiniciou o sistema, mas novamente não conseguiu engatar a primeira marcha, e fim de prova para o piloto do carro # 6. Posteriormente, a Mercedes descobriu que o problema foi causado por um feixe de cabos danificados na coluna de direção!



        A Williams se mostrou mais atenta à estratégia nessa corrida, e antecipou a parada de Felipe Massa. Com isso o piloto do carro # 19 recuperou a posição em cima de Raikkonen. Após as primeiras paradas, Hamilton seguia na liderança soberano, com Vettel em segundo. Na segunda rodada de pit stops, Massa foi novamente o primeiro a parar, colocando os pneus macios. A Ferrari tentou uma tática diferente, antecipando a parada de Alonso, deixando o espanhol mais uma vez os pneus super macios. A Red Bull fez o mesmo da Williams e optou pelos pneus macios para Vettel e Ricciardo. Já a Mercedes seguiu a linha da Ferrari e optou em deixar Lewis com os pneus super macios. Com a segunda rodada de paradas nos boxes, Hamilton lá na frente, agora com Fernando em segundo.

         Na volta 31, eis que Sutil e Perez resolveram patrocinar o Safety Car da corrida. O piloto da Sauber deu uma espremida no mexicano, quebrando a asa dianteira da Force India de Sérgio. Os restos da asa do carro # 11 ficaram na pista, o Safety Car foi acionado para a limpeza. Alguns pilotos aproveitaram para fazer uma nova parada entre eles Alonso, Button e Kimi. Os pilotos da Ferrari colocaram os pneus macios e não parariam mais. Estranhamente, a Mercedes manteve Lewis na pista com os pneus super macios, e não usaram a oportunidade para colocar os macios.



         Entretanto, o Safety Car ficou sete voltas na pista, ajudando os pilotos que não haviam parado nos boxes a poupar os pneus, dando-lhes a oportunidade de ir até o final sem uma nova parada. Creio que a Mercedes-Benz estava achando a corrida muito fácil, e resolveu desafiar o Lewis Hamilton. O piloto inglês ainda tinha que parar mais uma vez para colocar os pneus macios, já que é obrigatório pelo regulamento usar os dois tipos de compostos na corrida, e mesmo se pudesse, o jogo de pneus de Hamilton não resistiriam até o fim da prova noturna. Após a relargada, o piloto do carro # 44 tinha que abrir uns 25 segundo para o segundo colocado, para ter chance de parar nos boxes e voltar ainda em primeiro.



         Na volta 38 foi dada a relargada e lá foi o Hamilton em desabalada carreira, conforme solicitado por seu engenheiro. Assim, Lewis foi fazendo melhor volta, atrás de melhor volta e foi abrindo, abrindo larga vantagem. De certa forma, a Red Bull acabou ajudando o Hamilton, pois ordenou que tanto Vettel quanto Ricciardo poupassem ao máximo os pneus diminuindo o ritmo. Com isso, a dupla segurou a Ferrari de Alonso que tinha pneus em melhores condições. Lewis Hamilton conseguiu abrir os 25 segundos e parou na volta 52 para colocar os macios. O inglês conseguiu voltar só atrás de Sebastian!

         Já na volta 54, Hamilton fez a ultrapassagem sobre Vettel sem maiores problemas. Mais atrás Felipe Massa seguia em quinto, também poupando pneus. Já a briga pelo sexto lugar era mais ferrenha. Bottas se segurava dos ataques de Jenson Button que era acompanhado por Raikkonen e Hulkenberg. Jean-Eric Vergne da Toro Rosso e Sergio Perez da Force India arriscaram parar mais uma vez para colocar pneus mais novos e literalmente voaram na pista.



           Button continuava colocando pressão em Bottas, até seu carro sofrer um apagão e desligar. Raikkonen assumiu a perseguição ao Valtteri Bottas. Enquanto isso, Vergne e Perez vinham ultrapassando quem estivesse na frente. Magnussen também parou mais uma vez, e foi o piloto que mais sofreu com o forte calor. Quando Jean-Eric chegou em Hulkenberg não contou pipoca e foi logo passando o alemão da Force India. Logo depois deixou Raikkonen e Bottas para trás e se mandou! Logo depois foi a vez de Perez fazer o mesmo. Nessa disputa toda, o carro de Bottas que já vinha apresentando problemas, resolveu arrasta-se pela pista.



         Vergne que tinha uma segunda punição de 5 segundos para pagar, conseguiu abrir o suficiente para pagar a punição e manter o sexto lugar. Perez foi o sétimo com Raikkonen em oitavo. Nicolas ainda conseguiu segurar o nono lugar e um cansado Magnussen conseguiu um doloroso décimo posto! A corrida acabou no tempo limite de 2 horas, Massa conseguiu um bom quinto lugar. As Red Bulls se seguraram na frente do Alonso com Vettel em segundo e Daniel em terceiro. O grande vitorioso da noite, Lewis Hamilton, que reassumi a liderança do campeonato. A luta pela taça de 2014, apesar do domínio dos carros prateados, ainda está em aberto para seus pilotos, restando cinco etapas para o final, para o bem ou para o mal, graças a Mercedes-Benz...   
     
Resultado Final:

01º. # 44 - Lewis Hamilton (ENG) Mercedes-Benz; 60 voltas em 2:00:04.795     
02º. # 1 - Sebastian Vettel (GER) Red Bull Renault; +13.534
03º. # 3 - Daniel Ricciardo (AUS) Red Bull Renault; +14.273
04º. # 14 - Fernando Alonso (SPA) Ferrari; +15.389          
05º. # 19 - Felipe Massa (BRA) Williams Mercedes-Benz; +42.161
06º. # 25 - Jean-Eric Vergne (FRA) Toro Rosso Renault; +56.801 P +5s (*)
07º. # 11 - Sergio Pérez (MEX) Force India Mercedes-Benz; +59.038
08º. # 7 - Kimi Raikkonen (FIN) Ferrari; +1:00.641
09º. # 27 - Nico Hulkenberg (GER) Force India Mercedes-Benz; +1:01.661
10º. # 20 - Kevin Magnussen (DNK) McLaren Mercedes-Benz; +1:02.230

Não Pontuaram:

11º. # 77 - Valtteri Bottas (FIN) Williams Mercedes-Benz; +1:05.065
12º. # 13 - Pastor Maldonado (VEN) Lotus Renault; +1:06.915
13º. # 8 - Romain Grosjean (FRA) Lotus Renault; +1:08.029
14º. # 26 - Daniil Kvyat (RUS) Toro Rosso Renault; +1:12.008
15º. # 9 - Marcus Ericsson (SWE) Caterham Renault; +1:34.188
16º. # 17 - Jules Bianchi (FRA) Marussia Ferrari; +1:34.543
17º. # 4 - Max Chilton (ENG) Marussia Ferrari; +1 volta

Não Completaram:

18º. # 22 - Jenson Button (ENG) McLaren Mercedes-Benz; +8 voltas
19º. # 99 - Adrian Sutil (GER) Sauber Ferrari; +20 voltas
20º. # 21 - Esteban Gutiérrez (MEX) Sauber Ferrari; +43 voltas
21º. # 6 - Nico Rosberg (GER) Mercedes-Benz; +47 voltas

Não Largou:

22º. # 10 - Kamui Kobayashi (JPN) Caterham Renault;

Melhor Volta:

# 44 - Lewis Hamilton (ENG) Mercedes-Benz;  1:50.417 (volta 39).

Informações Adicionais:

(*) Jean-Eric Vergne da Toro Rosso foi punido com 5s de acréscimo em seu tempo total em razão de sair dos limites da pista e ganhar vantagem.
         
Fontes:
http://www.formula1.com/
http://globoesporte.globo.com/motor/formula-1/
http://www.grandepremio.com.br/  

sábado, 20 de setembro de 2014

Classificação: GP de Cingapura 2014...

Aparentemente, o clima está mais leve?


         O treino classificatório deste sábado foi bastante disputado, não só pelos pilotos da Mercedes-Benz, mas também pelos pilotos de Red Bull e Ferrari que andaram bem próximos dos carros da equipe alemã. A Williams que teve uma péssima sexta-feira conseguiu se recuperar e também fez bonito. O Q1 foi liderado pelo Kimi Raikkonen que aos poucos vai se acostumando com a Ferrari F 14 T. O Q2 teve Nico Rosberg em primeiro, pudemos ver logo no começo da transmissão da Globo, a volta do Nico fechando o Q2.

Tudo ia bem, até o motor falhar...


         Para o Q3 passaram os carros da Mercedes, Ferrari, Red Bull e Williams mais uma McLaren de Magnussen e a Toro Rosso de Kvyat. Na primeira rodada de voltas rápidas Felipe Massa acertou uma bela volta e ficou provisoriamente em primeiro com Ricciardo em segundo. Na segunda rodada Daniel Ricciardo foi o primeiro a destronar Massa, depois vieram Rosberg, Hamilton, Vettel e Alonso que também deixaram o brasileiro para trás. Kimi teve problemas no motor e voltou para o pit, sem fazer a segunda tentativa, mas ainda ficou em sétimo, seguido por Bottas em oitavo, Magnussen e Kvyat fechando os dez primeiros.

37º Pole Position da carreira.


          Por sete milésimos, Lewis Hamilton conquistou a Pole Position, Nico Rosberg mais uma vez largará ao seu lado. Daniel Ricciardo ficou em terceiro com seu companheiro de Red Bull Vettel em quarto. Fernando Alonso em quinto e Felipe Massa em sexto. A largada promete, a prova no circuito de rua de Cingapura é uma das mais desgastantes para carros e pilotos, e podemos ter surpresas...  Será que o Vettel consegue a dele esse ano? A largada está marcada para as 9 horas (Horário de Brasília).

O Daniel não está sorrindo?


Grid Provisório de Largada:

Q3:

01º. # 44 - Lewis Hamilton (ENG/Mercedes-Benz); 1:45.681
02º. # 6 - Nico Rosberg (GER/Mercedes-Benz); 1:45.688 +0.007
03º. # 3 - Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull Renault); 1:45.854 +0.173
04º. # 1 - Sebastian Vettel (GER/Red Bull Renault); 1:45.902 +0.221
05º. # 14 - Fernando Alonso (SPA/Ferrari); 1:45.907 +0.226        
06º. # 19 - Felipe Massa (BRA/Williams Mercedes-Benz); 1:46.000 +0.319
07º. # 7 - Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari); 1:46.170 +0.489
08º. # 77 - Valtteri Bottas (FIN/Williams Mercedes-Benz); 1:46.187 +0.506
09º. # 20 - Kevin Magnussen (DNK/McLaren Mercedes-Benz); 1:46.250 +0.569
10º. # 26 - Daniil Kvyat (RUS/Toro Rosso Renault); 1:47.362 +1.681

Q2:

11º. # 22 - Jenson Button (ENG/McLaren Mercedes-Benz); 1:46.943 +1.262
12º. # 25 - Jean-Eric Vergne (FRA/Toro Rosso Renault); 1:46.989 +1.308
13º. # 27 - Nico Hulkenberg (GER/Force India Mercedes-Benz); 1:47.308 +1.627
14º. # 21 - Esteban Gutiérrez (MEX/Sauber Ferrari); 1:47.333 +1.652
15º. # 11 - Sergio Pérez (MEX/Force India Mercedes-Benz); 1:47.575 +1.894
16º. # 8 - Romain Grosjean (FRA/Lotus Renault); 1:47.812 +2.131

Q1:

17º. # 99 - Adrian Sutil (GER/Sauber Ferrari); 1:48.324 +2.643
18º. # 13 - Pastor Maldonado (VEN/Lotus Renault); 1:49.063 +3.382
19º. # 17 - Jules Bianchi (FRA/Marussia Ferrari); 1:49.440 +3.759
20º. # 10 - Kamui Kobayashi (JPN/Caterham Renault); 1:50.405 +4.724
21º. # 4 - Max Chilton (ENG/Marussia Ferrari); 1:50.473 +4.792
22º. # 9 - Marcus Ericsson (SWE/Caterham Renault); 1:52.287 +6.606


Fontes:
http://globoesporte.globo.com/motor/formula-1/
http://www.grandepremio.com.br/     

sexta-feira, 19 de setembro de 2014

Frases do Paddock Soltas ao Vento... 14

Bernie, sempre jogando verde...

“Vamos saber depois das próximas duas ou três corridas”. “Sempre esteve na mesa que, se nós perdermos mais de três times, então os outros vão andar com três carros”. “Eu acho que deveríamos ter isso de qualquer jeito”. “Preferiria ver a Ferrari com três carros, ou qualquer um dos outros times de ponta com três carros, do que ter times com dificuldades”. “Estou por aqui, muita gente diz que há tempo demais, mas há tempo suficiente para saber que sempre tem gente no fim do grid”.

Bernie Ecclestone, dirigente da Formula One Management (FOM), considerando a possibilidade de ter três carros por equipe em 2015, caso mais de três times em dificuldades deixem a Fórmula 1.

quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Oficial: CFH Racing usará os motores Chevrolet em 2015.

Carpenter e Newgarden já confirmados!

         A mais nova equipe da IndyCar, a CFH Racing confirmou que usará os motores Chevrolet, além dos kits aerodinâmicos da mesma na próxima temporada. A CFH é resultado da fusão das equipes Ed Carpenter e Sarah Fisher Hartman essa última dos já sócios Sarah Fisher e Wink Hartman. A equipe contará com dois carros durante toda a temporada da IndyCar 2015. Entre os pilotos confirmados estão Josef Newgarden que correrá a temporada integralmente, e o próprio Ed Carpenter que participará, somente, das provas em circuitos ovais.

Motor Chevrolet, atual Campeão da IndyCar.

         Para dividir o carro com Carpenter, para assim, participar das provas nos circuitos mistos e de rua, a prioridade da CFH é fechar com o inglês Mike Conway que já fez esse revezamento com Ed em 2014 e venceu duas corridas. Entretanto, Conway está cotado para assumir uma das vagas da equipe Toyota no Mundial de Endurance da FIA, o que pode atrapalhar as negociações com a CFH, mas no momento, nada foi confirmado. A equipe também anunciou a possibilidade de alinhar 4 carros para as 500 Milhas de Indianápolis em 2015.
        
Fontes:
http://www.grandepremio.com.br/
http://www.indycar.com/

quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Novo Presidente da Ferrari espera manter Alonso e Raikkonen em 2015.

Eles continuarão lá, em 2015?

         Aos poucos, vão acontecendo às definições no mercado de pilotos da Fórmula 1. Tentando finalmente acabar com qualquer tipo de especulação ou de rumores envolvendo seus pilotos, o novo presidente da equipe italiana, Sergio Marchionne, confirmou que tanto Fernando Alonso quanto Kimi Raikkonen vão continuar usando o vermelho do time por pelo menos até 2015. 

          Conforme Sergio, “Eles continuarão na Ferrari. Ambos são os pilotos fortes no coração do nosso projeto. Temos apenas que dar um carro com o qual eles possam mostrar o talento deles. Com isso, eles voltarão ao topo novamente, sem dúvidas”.

          Creio que Sergio Marchionne quer encerrar esse tipo de assunto que ronda a Ferrari, quanto à saída de qualquer um dois pilotos. Como é de conhecimento de todos; a equipe sediada em Maranello já está focada no projeto de 2015, e não quer que nada atrapalhe esse processo!

Fontes:
http://globoesporte.globo.com/motor/formula-1/
http://www.grandepremio.com.br/
http://www.mundodeportivo.com/motor/f1/index.html

terça-feira, 16 de setembro de 2014

Classificação dos Campeonatos de Pilotos e de Equipes da Fórmula E - 2014/2015 – (01/10).



PILOTOS:

01°. # 11 - Lucas di Grassi (BRA/Audi Sport Abt Formula E Team). 25 Pontos
02°. # 27 - Franck Montagny (FRA/Andretti Formula E). 18
03°. # 2 - Sam Bird (ENG/Virgin Racing Formula E Team). 15
04°. # 28 - Charles Pic (FRA/Andretti Formula E). 12
05°. # 5 - Karun Chandhok (IND/Mahindra Racing Formula E Team). 10
06°. # 7 - Jérôme D'Ambrosio (BEL/Dragon Racing Formula E Team). 8
07°. # 6 - Oriol Servia (SPA/Dragon Racing Formula E Team). 6
08°. # 99 - Nelson Ângelo Piquet (BRA/China Racing Formula E Team). 4
09°. # 8 - Nicolas Prost (FRA/E. Dams Renault Formula E Team). 3
10°. # 30 - Stéphane Sarrazin (FRA/Venturi Formula E Team). 2
11º. # 55 - Takuma Sato (JPN/Amlin Aguri Formula E Team). 2
12º. # 66 - Daniel Abt (GER/Audi Sport Abt Formula E Team). 1
13º. # 3 - Jaime Alguersuari (SPA/Virgin Racing Formula E Team). 0
14º. # 23 - Nick Heidfeld (GER/Venturi Formula E Team). 0
15º. # 18 - Michella Cerutti (ITA/Trulli Formula E Team). 0
16º. # 77 - Katherine Legge (ENG/Amlin Aguri Formula E Team). 0
17º. # 88 - Ho-Pin Tung (CHN/China Racing Formula E Team). 0
18º. # 9 - Sebastien Buemi (SWI/E. Dams Renault Formula E Team). 0
19º. # 10 - Jarno Trulli (ITA/Trulli Formula E Team). 0
20º. # 21 - Bruno Senna (BRA/Mahindra Racing Formula E Team). 0

EQUIPES:

01º. Andretti (USA), 30 Pontos 
02º. Audi Sport Abt (GER), 26
03º. Virgin (ENG), 15 
04º. Dragon (USA), 14
05º. Mahindra (IND), 10
06º. China (CHN), 4
07º. E. Dams Renault (FRA), 3
08º. Venturi (MCO), 2 
09º. Amlin Aguri (JPN), 2 
10º. Trulli (SWI), 0 


Fonte: http://www.fiaformulae.com/

segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Após o acordo com a Red Bull, Peter Prodromou já retorna à McLaren.

Peter Prodromou, já iniciou os trabalhos na McLaren.

          A união entre McLaren e Honda só será vista em 2015, mas os novos parceiros trabalham bastante nos bastidores desde que isso foi anunciado, buscando reforços para a equipe já chegar lutando por vitórias e pelo título na próxima temporada. A McLaren sob o alicerce da Honda passou a fazer diversas propostas tentadoras e milionárias não só para pilotos como Fernando Alonso, Sebastian Vettel, Lewis Hamilton e Valtteri Bottas, mas também para os principais engenheiros, aerodinamicistas e técnicos das outras equipes. Mas a ambição da McLaren e da Honda teve um alvo certo, a equipe Red Bull. Ron Dennis cortejou os dois principais nomes da equipe austríaca que estavam abaixo de Adrian Newey. São eles Dan Fallows e Peter Prodromou.

          E por pouco a McLaren não consegue tirar os dois da Red Bull. Primeiro a McLaren fechou com Dan Fallows que já estava afastado do time de Milton Keynes porque estava buscando crescimento profissional. Depois a equipe de Woking acertou com Peter Prodromou, ainda em 2013. Entretanto, logo no início de 2014, Fallows não gostou da saída da Martin Whitmarsh da McLaren e soube que Adrian Newey começaria a se afastar da Fórmula 1 em 2015, e assim, procurou e conversou com o chefe da Red Bull, Christian Horner. A Red Bull não precisou nem insistir e fechou um novo acordo com Dan Fallows para que o mesmo voltasse e assumisse como chefe de aerodinâmica da equipe. A McLaren, claro, não gostou dessa notícia e logo contestou e ameaçou acionar a justiça. Ron Dennis acusou a Red Bull de ter induzido Dan Fallows em desistir do acerto com a McLaren.

Horner e Dennis chegaram a um acordo. 


           A Red Bull espertamente se defendeu das acusações de Dennis, e estrategicamente também atacou a McLaren, ameaçando entrar na justiça para segurar Peter Prodromou sob seus domínios. A tática dos austríacos deu certo, e Ron Dennis resolveu negociar, todavia, as duas partes chegaram a um acordo. A Red Bull compensou financeiramente a McLaren por Dan Fallows, além de antecipar a liberação de Prodromou antes do fim do seu contrato. O engenheiro só começaria a trabalhar novamente na McLaren em janeiro de 2015, mas diante do acordo, a Red Bull se comprometeu em liberar Peter para iniciar os trabalhos na equipe inglesa em meados de setembro de 2014.

          Sendo assim, a McLaren anunciou hoje, a chegada de Peter Prodromou. Ele assume o cargo de engenheiro-chefe da equipe de Woking. Prodromou já havia trabalhando na McLaren entre 1991 e 2006, o aerodinamicista havia seguido os passos de Adrian Newey rumo à Red Bull. Com o acordo, ambos ganharam, a Red Bull mantém pelo menos um nome forte que é da confiança de Adrian Newey. Já a McLaren tem antecipada a chegada de Prodromou, assim ele pode checar e ainda ajudar no desenvolvimento de carro da próxima temporada.

Fontes:
http://www.espbr.com/
http://www.grandepremio.com.br/
http://www.formula1.com/
http://f1team.leiaja.com/          

domingo, 14 de setembro de 2014

Vídeo: 1ª Etapa da Fórmula E - China.




F - E: Lucas di Grassi vence a primeira corrida da categoria.



          Apesar de não simpatizar com os circuitos de rua, a estreia da Fórmula E foi ótima e teve de tudo, boas disputas, ultrapassagens, quebras, acidentes e Safety Car! Nicolas Prost da E. Dams marcou a Pole Position com o brasileiro Lucas di Grassi em segundo. Antes da largada o carro do chinês Ho-Pin Tung apresentou problemas e o mesmo foi retirado do grid. Na saída para a volta de apresentação foi a vez do carro do italiano Jarno Trulli ter um “apagão” tanto que o piloto e dono da equipe sequer largou!



           Na largada Prost manteve a liderança, seguido pelos carros da Audi Abt de Lucas de Grassi e Daniel Abt, respectivamente. Nick Heidfeld pulou para a quarta posição. Mais atrás o piloto da Andretti Franck Montagny começava a abrir caminho. A corrida de Bruno Senna durou alguns metros, na segunda curva o Bruno acertou em cheio a chicane e quebrou a suspensão dianteira esquerda. O carro do brasileiro ficou em local perigoso, e gerou o primeiro Safety Car da categoria. Nisso a equipe chinesa conseguiu colocar o carro de Ho-Pin Tung na corrida, mas com duas voltas atrás do líder.

         Na relargada Nicolas Prost manteve a liderança, seguido por Di Grassi, Daniel e Heidfeld. Mais atrás ainda na zona de pontuação, brigavam Oriol Servia, Ângelo Piquet e o japonês Takuma Sato que foi anunciado de última hora pela Amlin Aguri, no lugar de Fabio Leimer. O destaque da corrida era o francês Franck Montagny em uma corrida agressiva e de muito arrojo, o piloto da Andretti alçava posições até se estabilizar em quinto, antes das paradas para as trocas dos carros. Outro que abandonou a corrida posteriormente foi Sebastien Buemi por diversões problemas, além de uma punição.



            A partir da volta 13 iniciaram-se as paradas nos boxes para as mudanças de carro com Nicolas Prost que trouxe os demais. Confesso que esse era o momento mais esperado da corrida. Na Fórmula E se troca logo é o carro, pois as baterias não são suficientes para toda a corrida na China foram 25 voltas ao todo. Prost foi rápido em bater o cinto e saltar no outro carro e saiu na frente. Nick Heidfeld e a Venturi fizeram um ótimo trabalho e pularam para o segundo lugar. Lucas caiu para terceiro e Montagny que ganhou a posição de Daniel Abt em quarto.

         Nicolas Prost saiu dos boxes com uma vantagem de quase 4 segundos para Nick Heidfeld, e sua vitória parecia certa. Entretanto, o alemão foi descontando a diferença e colou no carro do francês. Na última volta Heidfeld estava decido a tentar a ultrapassagem, e a tentativa foi antes da última curva, o alemão surpreendeu Nicolas colocando de lado, mas estranhamente Prost jogou o carro um pouco para a esquerda querendo se defender, mas já era tarde, houve o toque, e Heidfeld perdeu o controle do bólido saltou na zebra e bateu espetacularmente em uma barreira acolchoada que fez o carro cair de cabeça para baixo. Heidfeld saiu puto do carro, mas felizmente bem.



            E assim, a vitória caiu no colo do brasileiro Lucas di Grassi com Montagny em segundo e Daniel Abt na terceira posição, mas o companheiro de Di Grassi foi punido por exceder o consumo da bateria e acabou perdendo o terceiro lugar, que ficou com Sam Bird. Os pontos pela melhor volta foram para o Takuma Sato.




Resultado Final após 111,3 km:

01°. # 11 - Lucas di Grassi (BRA/Audi Sport Abt Formula E Team). 25 voltas
02°. # 27 - Franck Montagny (FRA/Andretti Formula E). 25
03°. # 2 - Sam Bird (ENG/Virgin Racing Formula E Team). 25
04°. # 28 - Charles Pic (FRA/Andretti Formula E). 25
05°. # 5 - Karun Chandhok (IND/Mahindra Racing Formula E Team). 25
06°. # 7 - Jérôme D'Ambrosio (BEL/Dragon Racing Formula E Team). 25
07°. # 6 - Oriol Servia (SPA/Dragon Racing Formula E Team). 25
08°. # 99 - Nelson Ângelo Piquet (BRA/China Racing Formula E Team). 25
09°. # 30 - Stéphane Sarrazin (FRA/Venturi Formula E Team). 25
10°. # 66 - Daniel Abt (GER/Audi Sport Abt Formula E Team). 25 (*)

Não Pontuaram:

11º. # 3 - Jaime Alguersuari (SPA/Virgin Racing Formula E Team). 25 (*)
12º. # 8 - Nicolas Prost (FRA/E. Dams Renault Formula E Team). 24 (**)
13º. # 23 - Nick Heidfeld (GER/Venturi Formula E Team). 24
14º. # 18 - Michella Cerutti (ITA/Trulli Formula E Team). 24
15º. # 77 - Katherine Legge (ENG/Amlin Aguri Formula E Team). 24 (*)
16º. # 88 - Ho-Pin Tung (CHN/China Racing Formula E Team). 23

Não Completaram:

17º. # 55 - Takuma Sato (JPN/Amlin Aguri Formula E Team). 21
18º. # 9 - Sebastien Buemi (SWI/E. Dams Renault Formula E Team). 14
19º. # 10 - Jarno Trulli (ITA/Trulli Formula E Team). 2
20º. # 21 - Bruno Senna (BRA/Mahindra Racing Formula E Team).

Melhor Volta:

# 55 - Takuma Sato (JPN/Amlin Aguri Formula E Team).: 1:45.101 (Volta 21)

Informações Adicionais:

(*) Os pilotos # 3 - Jaime Alguersuari, # 77 - Katherine Legge e # 66 - Daniel Abt foram punidos com 57 segundos de acréscimo em seu tempo total em razão de exceder em 28 kw o consumo da bateria.
(**) O piloto # 8 - Nicolas Prost perderá 10 posições no grid da próxima corrida por causar uma colisão.

Fontes:

http://www.fiaformulae.com/
http://www.grandepremio.com.br/