sexta-feira, 31 de outubro de 2014

Oficial: Definido o Calendário da IndyCar Series em 2015.


          A temporada 2015 da IndyCar terá dois novos circuitos, uma nova corrida fora do território da América do Norte, algumas mudanças de escala, novidades e 17 etapas. Conforme anuncio do calendário da Indy ontem, serão 16 pistas que vão receber a categoria, seis em circuitos ovais, seis em circuitos permanentes ou mistos e quatro em circuitos de rua, e felizmente, haverá apenas uma rodada dupla em Detroit nos dias 30 e 31/05. O campeonato será novamente bem compacto e terá início no dia 08/03 no Brasil no Autódromo Internacional Nelson Piquet, em Brasília. A última etapa será em Sonoma no dia 30/08.

         O outro circuito estreante na categoria é o GP da Luisiania em Nova Orleans, a Indy irá correr no NOLA Motorsports Park em 12/04. As 500 Milhas de Fontana que encerrou os últimos três campeonatos, foi deslocada para o 27/06, e será 12ª etapa. O Canadá ainda manteve sua corrida em Toronto. O campeonato da IndyCar deste ano foi muito bom, e o de 2015 promete ser muito melhor, deixando claro que a Indy volta a ser um campeonato forte e atraente, basta notar as movimentações e os investimentos das equipes para a próxima temporada.

Calendário Oficial da IndyCar Series - Temporada 2015, abaixo:

01ª. - 8 de março - GP do Brasil :. (MISTO)
02ª. - 29 de março - GP de São Petersburgo (RUA)
03ª. - 12 de abril - GP da Luisiana :. (MISTO)
04ª. - 19 de abril - GP de Long Beach :. (RUA)
05ª. - 26 de abril - GP do Alabama :. (MISTO)
06ª. - 9 de maio - GP de Indianápolis :. (MISTO)
07ª. - 24 de maio - 500 Milhas de Indianápolis :. (OVAL)
08ª. - 30 de maio - GP de Detroit :. (RUA)
09ª. - 31 de maio - GP de Detroit :. (RUA)
10ª. - 6 de junho - GP do Texas :. (OVAL)
11ª. - 14 de junho - GP de Toronto/Canadá :. (RUA)
12ª. - 27 de junho - 500 Milhas de Fontana :. (OVAL)
13ª. - 12 de julho - GP de Milwaukee :. (OVAL)
14ª. - 18 de julho - GP de Iowa :. (OVAL)
15ª. - 2 de agosto - GP de Mid-Ohio :. (MISTO)
16ª. - 23 de agosto - 500 Milhas de Pocono :. (OVAL)
17ª. - 30 de agosto - GP de Sonoma :. (MISTO)

Fontes:
http://grandepremio.uol.com.br/indy/ultimas-noticias
http://www.indycar.com/          

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

AJ Foyt contará com dois carros no grid em 2015.


         A tradicional equipe de AJ Foyt voltará a ter dois carros no grid da IndyCar Series para toda temporada de 2015. A boa notícia foi confirmada ontem, pelo diretor da equipe Larry Foyt que é filho de AJ Foyt dono da equipe e quatro vezes vencedor das 500 Milhas de Indianápolis.

          A patrocinadora do time ABC Supply ampliou seu compromisso com AJ Foyt até a temporada de 2016, dando o suporte necessário para a ampliação da operação do time na Indy. Em 2015 completará 10 anos de apoio ABC Supply na equipe de AJ. Para comemorar a parceria, nada melhor que contar com dois carros.



         Também foi confirmada a dupla de pilotos: o japonês Takuma Sato permanecerá no time no cockpit do carro # 14, e parte para a terceira temporada com AJ Foyt. Para o cockpit do carro # 41 equipe anunciou o inglês Jack Hawksworth que fez sua estreia na IndyCar Series em 2014 pela equipe de Bryan Herta, e conseguiu ser um dos destaques da temporada, na minha opinião.

         A equipe de AJ Foyt continuará a utilizar motores Honda em 2015, mais os kits aerodinâmicos da montadora japonesa. Assim, espera-se um crescimento da equipe em termos de resultado, já que contará com dois carros. Com mais essa notícia, fica claro que os bons ventos voltaram a soprar para a IndyCar...

Fontes:
http://grandepremio.uol.com.br/indy/ultimas-noticias
http://www.indycar.com/

quarta-feira, 29 de outubro de 2014

GP dos Estados Unidos não será transmitido ao vivo pela TV aberta no Brasil.


          A Rede Globo mais uma vez não irá transmitir a corrida dos Estados Unidos de Fórmula 1 ao vivo, no próximo domingo. E pelo terceiro ano consecutivo... Infelizmente, o horário da prova coincide com a rodada do Campeonato Brasileiro de Futebol. Portanto, a TV Globo optou em transmitir as partidas do nosso decadente futebol, que ainda assim, apresenta melhores níveis de audiência.

         Todavia, ficará a cargo do canal fechado Sportv transmitir a corrida ao vivo para o Brasil, a partir das 18 horas (Horário de Brasília). Para quem não tem TV por assinatura ou não queira assisti pela internet, resta esperar pelo VT da corrida que a Globo irá exibir após o Programa Fantástico.

Fonte:

http://globoesporte.globo.com/motor/formula-1/

sábado, 25 de outubro de 2014

Permissões para faltar?

É o Fim?

         Foi confirmado por Bernie Ecclestone que duas equipes vão faltar as duas próximas corridas. Portanto, nem Marussia e muito menos a Caterham não vão participar dos Grandes Prêmios nos Estados Unidos e no Brasil. Com isso teremos apenas 18 carros no grid nas próximas etapas o que foi aceito pela FIA.

          Quanto a Marussia, ao que parece, é falta de verba mesmo. É sabido que o time russo deve muito dinheiro à sua fornecedora de motores, no caso, a Ferrari. Além disso, também há rumores que o dono da equipe Andrey Cheglakov cansou da Fórmula 1, e não quer mais investir dinheiro no time, e que, pretende vendê-la se houver quem compre. A gota d’água teria sido o acidente do Jules Bianchi em Suzuka.

          No caso da Caterham o problema é mais complexo, além das dificuldades financeiras, essa semana foi marcada por troca de acusações e desentendimentos entre Tony Fernandes (antigo proprietário) e os novos donos que assumiram a equipe verde em julho. Os atuais donos devolveram a equipe para Tony, desistiram do negócio e deram adeus. Entretanto, após um acordo entre as partes, concordaram em entregar a equipe de Fórmula 1, aos administradores legais, com todos os direitos reservados, conforme a lei da Inglaterra. O agora representante da equipe Finbarr O'Connell, tem o interesse e a missão de que o time continue a funcionar. O mais importante para o novo comandante é encontrar um novo comprador ou investidores financeiros para manter a equipe.

          Estranho a benevolência de Bernie Ecclestone com ambas, já que as duas equipes, aparentemente, foram isentas da multa por não participarem das próximas etapas, além de Bernie já ter declarado anteriormente, entre outras palavras que, os times pequenos não fariam falta a categoria. Não sei o que essa ajuda da FOM pode indicar, mas talvez essas equipes não voltem mais...

         É triste, pois sempre simpatizei com ambas, principalmente com a Marussia que contava com menos recursos e fazia um ótimo trabalho dentro das suas limitações. Creio que seja necessário a Fórmula 1 repensar sua forma de negócio, apesar de contar com nomes fortes no cenário mundial, o alerta foi dado!

Fontes:
http://grandepremio.uol.com.br/f1/ultimas-noticias
http://globoesporte.globo.com/motor/formula-1/
http://www.autosport.com/f1/ 

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Frases do Paddock Soltas ao Vento... 18


“Mesmo que você tenha a melhor fornecedora, não quer dizer que vai ter acesso ao desenvolvimento do motor e vai conseguir estabilizar corretamente com o carro”. “Você precisa ter o melhor motor disponível. Nós tivemos uma grande parceria com a Mercedes, mas queremos subir de patamar com a Honda. A troca de fornecedores é nosso primeiro passo”.

Ron Dennis, CEO da McLaren, agradecendo a parceria com a Mercedes, mas não vendo a hora de recomeçar a trabalhar com a Honda.

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Oficial: Nicolas Hulkenberg fica na Force India em 2015.

http://atatashechke.deviantart.com/

         A Force India anunciou hoje que o piloto alemão Nicolas Hulkenberg continuará na equipe na próxima temporada. Hulkenberg que nunca havia disputado mais de uma temporada consecutiva em uma mesma equipe, continuará no time de Vijay Mallya em 2015. Sua primeira passagem na equipe indiana foi em 2011, quando chegou como piloto de testes, depois de estrear pela Williams em 2010. Em 2012 foi efetivado como titular ao lado de Paul di Resta e fez um grande campeonato.

         Em 2013 foi seduzido pelo bom desempenho da equipe Sauber Ferrari nos anos anteriores, e pela chance da equipe Suíça ser um trampolim para Ferrari no ano seguinte. Todavia, Nicolas pegou uma Sauber já fragilizada financeiramente e perdida pela saída do diretor técnico James Key, mas a equipe teve progressos e o piloto ainda conseguiu ser um dos destaques da temporada passada. O alemão chegou a negociar com a Ferrari, mas foi preterido, e os italianos fecharam com Kimi Raikkonen.

          Em 2014, Hulkenberg retornou ao time indiano e faz sua melhor temporada na Fórmula 1, marcada pela constância, eis que, pontuou em 13 das 16 etapas. O piloto de 27 anos conta com 76 pontos e está na 8ª colocação no mundial de pilotos. Com a confirmação de Nicolas na Force India em 2015, encerram-se os rumores de sua ida para a Porsche para disputar o Campeonato Mundial de Endurance da FIA – WEC. Talvez, por isso a Porsche agora esteja cortejando o inglês Jenson Button que deve deixar a McLaren ao final da temporada.

          Mesmo, sem uma chance em uma equipe grande na categoria, apesar de todo o talento reconhecido, Hulkenberg é jovem, e creio que ele ainda terá sua chance de provar todo o seu potencial. 

Fontes:
http://www.formula1.com/
http://globoesporte.globo.com/motor/formula-1
http://www.grandepremio.com.br/       
http://atatashechke.deviantart.com/         

domingo, 19 de outubro de 2014

Algumas fotos de Exposição...


          Houve a exposição VELOCULT sobre parte da história do automobilismo no Brasil no North Shopping aqui em Fortaleza. Passei por lá e não resisti; tirei algumas fotos, selecionei algumas, mas só agora resolvi postar.


           Entre os itens expostos, o destaque era um carro da antiga IRL, creio que um modelo do fim dos anos 90 ou início dos anos 2000, mas com uma pintura recente do último carro pilotado pela brasileira Bia Figueiredo na IndyCar Series. Também havia muitos painéis fotográficos sobre a Fórmula 1 e de outras categorias com informações e curiosidades, vídeos, uma espécie de memorial, réplicas, miniaturas e vários troféus. Segue mais fotos abaixo:
           



















quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Frases do Paddock Soltas ao Vento... 17


“Fernando vai embora por duas razões. Primeiro, porque vai se aventurar em outro ambiente e, segundo, porque tem uma idade em que você não pode mais esperar para vencer novamente”. “Estava desapontado porque não ganhou ao longo dos últimos anos e precisava de novos estímulos”.

Luca di Montezemolo, Ex-Presidente da Ferrari, confirmando a saída de Fernando Alonso ao final de 2014.

terça-feira, 14 de outubro de 2014

Estatísticas, Dados e Números de Pilotos, Construtores e Motores – (16/19).



PILOTOS:

  • 67º Pódio de Lewis Hamilton;
  • 38ª Pole Position de Lewis Hamilton;
  • 31ª Vitória de Lewis Hamilton;           
  • 24º Pódio de Nico Rosberg;
  • 5º Pódio de Valtteri Bottas;
  • 1ª Melhor Volta de Valtteri Bottas.



CONSTRUTORES:

  • 303º Pódio da Equipe Williams;
  • 133ª Melhor Volta da Equipe Williams;
  • 58º Pódio da Equipe Mercedes-Benz;
  • 32ª Pole Position da Equipe Mercedes-Benz;
  • 26ª Vitória da Equipe Mercedes-Benz;
  • 14ª Dobradinha da Equipe Mercedes-Benz;
  • 1ª Título de Construtores da Equipe Mercedes-Benz.



MOTORES:

  • 312º Pódio do Motor Mercedes-Benz;
  • 117ª Melhor Volta do Motor Mercedes-Benz;
  • 115ª Pole Position do Motor Mercedes-Benz;
  • 112ª Vitória do Motor Mercedes-Benz.



Fonte: http://statsf1.com/en/default.aspx

segunda-feira, 13 de outubro de 2014

Classificação dos Campeonatos de Pilotos e Construtores da Fórmula 1 – (16/19).



PILOTOS:

01°. # 44 - Lewis Hamilton (ENG/Mercedes-Benz), 291 Pontos (=) Posição
02°. # 6 - Nico Rosberg (GER/Mercedes-Benz), 274  (=)
03°. # 3 - Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull Renault), 199  (=)
04°. # 77 - Valtteri Bottas(FIN/Williams Mercedes-Benz), 145  (+2)
05°. # 1 - Sebastian Vettel (GER/Red Bull Renault), 143  (-1)
06°. # 14 - Fernando Alonso (SPA/Ferrari), 141 (-1)
07°. # 22 - Jenson Button (ENG/McLaren Mercedes-Benz), 94  (=)
08°. # 27 - Nicolas Hulkenberg (GER/Force India Mercedes-Benz), 76  (=)
09°. # 19 - Felipe Massa (BRA/Williams Mercedes-Benz), 71  (=)
10°. # 20 - Kevin Magnussen (DNK/McLaren Mercedes-Benz), 49  (+2)
11º. # 11 - Sergio Perez(MEX/Force India Mercedes-Benz), 47  (-1)
12º. # 7 - Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari), 47  (-1)
13º. # 25 - Jean-Eric Vergne (FRA/Toro Rosso Renault), 21  (=)
14º. # 8 - Romain Grosjean (FRA/Lotus Renault), 8  (=)
15º. # 26 - Daniil Kviat (RUS/Toro Rosso Renault), 8  (=)
16º. # 17 - Jules Bianchi (FRA/Marussia Ferrari), 2  (=)
17º. # 99 - Adrian Sutil (GER/Sauber Ferrari), 0 (=)
18º. # 9 - Marcus Ericsson (SWE/Caterham Renault), 0  (=)
19º. # 13 - Pastor Maldonado (VEN/Lotus Renault), 0  (=)
20º. # 21 - Esteban Gutierrez (MEX/Sauber Ferrari), 0  (=)
21º. # 4 - Max Chilton (ENG/Marussia Ferrari), 0  (=)
22º. # 10 - Kamui Kobayashi (JPN/Caterham Renault), 0  (=)
23º. # 45 - André Lotterer (GER/Caterham Renault), 0 (=)

CONSTRUTORES:

01º. Mercedes-Benz (GER), 565 Pontos  (=)
02º. Red Bull Renault (AUT), 342  (=)
03º. Williams Mercedes-Benz (ENG), 216  (=)
04º. Ferrari (ITA), 188  (=)
05º. McLaren Mercedes-Benz (ENG), 143  (+1)
06º. Force India Mercedes-Benz (IND), 123  (-1)
07º. Toro Rosso Renault (ITA), 29  (=)
08º. Lotus Renault (ENG), 8  (=)
09º. Marussia Ferrari (RUS), 2  (=)
10º. Sauber Ferrari (SWI), 0  (=)
11º. Caterham Renault (ENG), 0  (=)
  

Fonte: http://www.formula1.com/default.html

domingo, 12 de outubro de 2014

Corrida: GP da Rússia 2014...


        Antes da largada houve muitas homenagens ao piloto Jules Bianchi que se acidentou em Suzuka. Todos os pilotos, alguns dirigentes da FIA se reuniram para uma corrente de oração pela a recuperação do francês.



         Na largada, Hamilton partiu bem, mas Rosberg pegou embalo e colocou de lado para ganhar a posição na primeira curva, porém o piloto alemão exagerou na dose, errou a freada; fritou os pneus com vontade e passou reto. Nico conseguiu a posição por ter ganhado tempo na área de escape (vários pilotos também fizeram isso), mas conforme solicitado pela equipe devolveu o 1ª posto ao Hamilton e foi para os boxes trocar os pneus na primeira volta. As duas primeiras voltas da corrida em Sochi foram as mais animadas da prova com várias disputas; Button pressionou Bottas, mas o inglês teve que se defender da Ferrari de Alonso, houve até um toque de rodas entre Vettel e Ricciardo além da briga de Magnussen com os carros da Toro Rosso.



         No decorrer da prova tivemos uma ou outra disputa por posições. Mas quem realmente chamava a atenção era o Nico Rosberg com uma excelente corrida de recuperação. Tanto que na volta 32 ele já reassumia a segunda colocação após uma bela manobra de ultrapassagem sobre Valtteri Bottas que estava com os pneus mais novos. Interessante nessa corrida inaugural no circuito de Sochi, o baixo consumo de pneus, quase todos os pilotos só fizeram uma parada. Rosberg parou na primeira volta colocou os pneus médios e foi até o fim inteiro, quase fazendo a melhor volta da prova!


           A McLaren conseguiu um grande resultado em Sochi com Button em quarto e Magnussen em quinto. A equipe inglesa conseguiu superar a Force India no mundial de Construtores assumindo o quinto lugar! Já a Ferrari segue cada vez mais distante da Williams. Daniil Kvyat não conseguiu repetir na corrida o bom resultado dos treinos e não pontuou em casa.



           A transmissão da corrida pela Rede Globo foi sofrível mais uma vez, o comentarista Luciano Burti é o único que se salva. Já Luís Roberto e Reginaldo Leme estavam bem perdidos! Até agora o narrador espera a passagem da bandeira verde antes da largada! Além de não saber diferenciar Perez de Hulkenberg. Na transmissão, incomoda e irrita a tentativa de elevar a moral do piloto Felipe Massa que finalizou em 11º. Quando Rosberg e Massa pararam na primeira volta, Felipe colocou os pneus macios e conforme Reginaldo Leme ele superaria o Rosberg, sei!

           Ah chegou, Vladimir Putin para a premiação do pódio, isso também foi um destaque na transmissão. Hamilton liderou todas a voltas e venceu a nona do ano com Rosberg em segundo e Bottas em terceiro. Com mais essa dobradinha a Mercedes-Benz garantiu o título no Campeonato de Construtores.



Resultado Final:

01º. # 44 - Lewis Hamilton (ENG) Mercedes-Benz; 1:31:50.744 53 voltas   
02º. # 6 - Nico Rosberg (GER) Mercedes-Benz; +13.657
03º. # 77 - Valtteri Bottas (FIN) Williams Mercedes-Benz; +17.425
04º. # 22 - Jenson Button (ENG) McLaren Mercedes-Benz; +30.234                     
05º. # 20 - Kevin Magnussen (DNK) McLaren Mercedes-Benz; +53.616
06º. # 14 - Fernando Alonso (SPA) Ferrari; +1:00.016
07º. # 3 - Daniel Ricciardo (AUS) Red Bull Renault; +1:01.812
08º. # 1 - Sebastian Vettel (GER) Red Bull Renault; +1:06.185
09º. # 7 - Kimi Raikkonen (FIN) Ferrari; +1:18.877
10º. # 11 - Sergio Pérez (MEX) Force India Mercedes-Benz; +1:20.067

Não Pontuaram:

11º. # 19 - Felipe Massa (BRA) Williams Mercedes-Benz; +1:20.877
12º. # 27 - Nico Hulkenberg (GER) Force India Mercedes-Benz; +1:21.309
13º. # 25 - Jean-Eric Vergne (FRA) Toro Rosso Renault; +1:37.295
14º. # 26 - Daniil Kvyat (RUS) Toro Rosso Renault; +1 volta
15º. # 21 - Esteban Gutiérrez (MEX) Sauber Ferrari; +1 volta
16º. # 99 - Adrian Sutil (GER) Sauber Ferrari; +1 voltas
17º. # 8 - Romain Grosjean (FRA) Lotus Renault; +1 volta
18º. # 13 - Pastor Maldonado (VEN) Lotus Renault; +1 volta
19º. # 9 - Marcus Ericsson (SWE) Caterham Renault; +1 volta

Não Completaram:

20º. # 10 - Kamui Kobayashi (JPN) Caterham Renault; +32 voltas
21º. # 4 - Max Chilton (ENG) Marussia Ferrari; +44 voltas


Melhor Volta:

# 77 - Valtteri Bottas (FIN) Williams Mercedes-Benz;  1:40.896 (volta 53).

       
Fontes:
http://www.formula1.com/
http://globoesporte.globo.com/motor/formula-1/
http://www.grandepremio.com.br/  

sábado, 11 de outubro de 2014

Classificação: GP da Rússia 2014...


         Aqui no Brasil, a emissora que tem os direitos de transmissão da Fórmula 1 na TV aberta, já não transmite mais o treino classificatório na íntegra, portanto, ficamos relegados, e somente acompanhamos a parte final do Q3 ao vivo!

         Para o primeiro Grande Prêmio da Rússia, em Sochi, no novíssimo circuito construído no complexo que sediou os Jogos Olímpicos de Inverno este ano. O clima no paddock está estranho, por conta do acidente de Jules Bianchi em Suzuka. O piloto francês continua internado em estado grave. A Marussia em homenagem ao piloto participará apenas com o carro de Max Chilton em Sochi.



           Lewis Hamilton dominou praticamente quase todos os treinos, e assinalou mais uma Pole Position. Rosberg ficou com o segundo posto. Quem ainda chegou a ameaçar a hegemonia da Mercedes-Benz foi Valtteri Bottas, mas o finlandês da Williams errou em sua última volta, acabando em terceiro. Quem surpreendeu foi Jenson Button da McLaren que conseguiu a quarta colocação no grid.



          Contudo, todos os holofotes estavam no piloto da casa Daniil Kvyat que conquistou um excelente 5º lugar com a Toro Rosso. Também chamou a atenção o número de punições por conta da troca de caixas de câmbio, além da punição de Maldonado por ter excedido o número de motores no Japão. Espero uma disputa apertada entre os pilotos da Mercedes. A largada está marcada para as 8 horas (Horário de Brasília).



Grid Provisório de Largada:

Q3:

01º. # 44 - Lewis Hamilton (ENG/Mercedes-Benz); 1:38.513
02º. # 6 - Nico Rosberg (GER/Mercedes-Benz); 1:38.713 +0.200
03º. # 77 - Valtteri Bottas (FIN/Williams Mercedes-Benz); 1:38.920 +0.407
04º. # 22 - Jenson Button (ENG/McLaren Mercedes-Benz); 1:39.121 +0.608
05º. # 26 - Daniil Kvyat (RUS/Toro Rosso Renault); 1:39.277 +0.764     
06º. # 3 - Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull Renault); 1:39.635 +1.122
07º. # 14 - Fernando Alonso (SPA/Ferrari); 1:39.709 +1.196
08º. # 7 - Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari); 1:39.771 +1.258
09º. # 25 - Jean-Eric Vergne (FRA/Toro Rosso Renault); 1:40.020 +1.507

Q2:

10º. # 1 - Sebastian Vettel (GER/Red Bull Renault); 1:40.052 +1.539
11º. # 20 - Kevin Magnussen (DNK/McLaren Mercedes-Benz); 1:39.629 +1.116 (*)
12º. # 11 - Sergio Pérez (MEX/Force India Mercedes-Benz); 1:40.058 +1.545
13º. # 21 - Esteban Gutiérrez (MEX/Sauber Ferrari); 1:40.163 +1.650
14º. # 99 - Adrian Sutil (GER/Sauber Ferrari); 1:40.536 +2.023
15º. # 8 - Romain Grosjean (FRA/Lotus Renault); 1:40.984 +2.471

Q1:

16º. # 9 - Marcus Ericsson (SWE/Caterham Renault); 1:41.397 +2.884
17º. # 27 - Nico Hulkenberg (GER/Force India Mercedes-Benz); 1:42.648+4.135(*)
18º. # 19 - Felipe Massa (BRA/Williams Mercedes-Benz); 1:43.064 +4.551
19º. # 10 - Kamui Kobayashi (JPN/Caterham Renault); 1:43.166 +4.653
20º. # 13 - Pastor Maldonado (VEN/Lotus Renault); 1:43.205 +4.692 (**)
21º. # 4 - Max Chilton (ENG/Marussia Ferrari); 1:43.649 +5.136 (*)
 

(*) Os pilotos # 20 - Kevin Magnussen da McLaren, # 27 - Nico Hulkenberg da Force India e # 4 - Max Chilton da Marussia perderam cinco posições no grid de largada por terem trocado o câmbio.

(**) O piloto # 13 - Pastor Maldonado da Lotus Renault foi punido com a perda de cinco posições no grid por estourar o limite de cinco motores para a temporada.


Fontes:
http://www.formula1.com/
http://globoesporte.globo.com/motor/formula-1/
http://www.grandepremio.com.br/

Vídeo: Haas F1 Team, o início...



Vi primeiro no blog do Rodrigo Mattar

sexta-feira, 10 de outubro de 2014

As Escolhas da Red Bull...


         Com a confirmação da saída de Sebastian Vettel da Red Bull ao final da temporada de 2014, a equipe Red Bull foi rápida em anunciar o substituto do tetracampeão, o russo Daniil Kvyat que faz sua primeira temporada na Toro Rosso. A notícia foi surpreendente, não só pela saída de Sebastian, mas também pela promoção de Daniil. Isso deixa claro que a Red Bull faz valer sua política na Fórmula 1 com relação aos pilotos: só serão aceitos nos carros das equipes Red Bull e Toro Rosso aqueles que participam do seu programa de jovens pilotos da marca.

          Isso ganhou mais força devido ao excelente desempenho de Daniel Ricciardo em 2014. Ano passado quando Mark Webber anunciou sua retirada da categoria, muitos julgaram que seria melhor para a Red Bull contratar um piloto de fora, por exemplo, o Kimi Raikkonen que estava de saída da Lotus. Contudo, a escolha por Daniel foi bastante criticada na época, pois alegavam que o piloto australiano jamais tinha apresentado um desempenho parecido com o de Vettel na Toro Rosso. Seu duelo com Jean-Eric Vergne foi parelho no tempo que dividiram a Toro Rosso. Felizmente, Daniel Ricciardo lidou bem com essa pressão, e calou a boca de muitos, e, é um dos destaques da temporada, comprovando a escolha acertada da Red Bull nele.

             Em agosto a Toro Rosso havia anunciado sua dupla que seria formada por Daniil Kvyat e o neófito Max Verstappen, assim, o francês Jean-Eric Vergne foi descartado pela Red Bull após três anos. Vergne, talvez não tenha apresentado um desempenho de encher os olhos, pois nunca teve um carro competitivo nas mãos. Agora com a saída de Vettel da equipe principal questionou-se e a promoção de Kvyat. Jean-Eric Vergne poderia ocupar o lugar de Vettel e ser uma surpresa como foi Ricciardo? Provavelmente...

         Infelizmente, para Vergne seu prazo de validade para a Red Bull venceu, e só uma reviravolta muito grande o colocaria novamente na Toro Rosso! Os favoritos para a vaga aberta na equipe de Faenza são o espanhol Carlos Sainz Júnior ou o português António Félix da Costa oriundos da escolinha da marca de bebidas energéticas.

Fontes:
http://www.grandepremio.com.br/
http://globoesporte.globo.com/motor/formula-1

quinta-feira, 9 de outubro de 2014

O divórcio entre Lotus e Renault.


         A Lotus anunciou que encerrará sua parceria com a Renault ao fim dessa temporada. A equipe de Gerald Lopes e a montadora francesa haviam renovado o acordo no ano passado com contrato que seria válido por 3 anos. Entretanto, a equipe inglesa resolveu antecipar o fim da relação. O principal motivo seria o fraco desempenho da nova unidade de potência V6 Turbo da Renault em 2014. Entretanto, também há rumores que a Lotus deve uma soma significativa à Renault, e por isso os franceses deixaram o time de Enstone sem as principais atualizações do motor e não garantiriam o fornecimento na próxima temporada até serem pagos. Contudo, a Renault focou e declarou apoio total de fábrica à equipe Red Bull.

          A Lotus vive a sua pior temporada na Fórmula 1 desde que a Genii assumiu o controle administrativo, é apenas a oitava colocada no Campeonato de Construtores. O time tem vários problemas, perdeu muitos profissionais gabaritados para as outras equipes da Fórmula 1, devido a sua instabilidade financeira, outra parte de seus empregados teve que ser demitida para cortar os custos. Buscando se reerguer e tentar retornar aos bons tempos; a equipe viu a oportunidade de substituir a McLaren que vai deixar a Mercedes. Assim, a Lotus conseguiu fechar um acordo com a Mercedes-Benz para receber suas unidades de força a partir de 2015 no lugar do time de Ron Dennis. Atualmente a Mercedes-Benz dispõe da melhor e da mais potente unidade de força da categoria.

          Não foi divulgado qual dos parceiros da Lotus bancou a multa rescisória com a Renault, ou qual deles irá arcar com os motores alemães, mas é provável que a Petrolífera Venezuelana PDVSA que apoia o piloto Pastor Maldonado que, aliás, já está garantido no time na próxima temporada esteja nessa jogada. De qualquer forma a equipe terá um grande trabalho pela frente, fazer um bom chassi já é um começo... 

Fontes:
http://globoesporte.globo.com/motor/formula-1
http://www.grandepremio.com.br/

quarta-feira, 8 de outubro de 2014

MiniDrives: GP do Japão de Fórmula 1 - 2014.


                            

Schmidt Peterson contrata James Hinchcliffe para 2015.


          A Schmidt Peterson Motorsports anunciou seu novo piloto para a temporada 2015 da IndyCar Series. Trata-se do canadense James Hinchcliffe que estava há três temporadas no time de Michael Andretti. Hinchcliffe assinou um contrato de 2 anos com a equipe de Sam Schmidt e Ric Peterson com opção de mais um. James, de certa forma, volta para casa, pois já defendeu o time de Sam Schmidt na categoria de acesso, a Indy Lights em 2009.

          James assumirá o carro # 77 e a SPM continuará com os propulsores da Honda. O piloto canadense era o mais cotato para assumir a vaga deixada por Simon Pagenaud. A Schmidt Peterson deverá continuar com dois carros e manter o russo Mikhail Aleshin que sofreu um grave acidente os treinos no oval de Fontana, o russo segue se recuperando dos ferimentos decorrentes do forte impacto.

          Hinchcliffe vai para a sua quinta temporada na IndyCar Series. O canadense tem como melhores resultados a oitava colocação nos campeonatos de 2012 e 2013. Nessa temporada finalizou na 12ª posição com 456 pontos. Até o momento, são três vitórias na categoria, todas na temporada de 2013. O piloto nativo de Toronto fará 28 anos no próximo dia 5 de dezembro. 

         Creio que foi um ótimo acordo para ambos, a Schmidt Peterson já havia tentado contratar James que é um ótimo piloto, além de muito divertido em outra ocasião. Entretanto, agora deu certo e o piloto “volta” para o time que já defendeu em outra categoria. Hinchcliffe não tinha garantias da Andretti, pois ainda aguardava a confirmação de um patrocinador para o carro # 27. Portanto, acertou ao fechar contrato com a SPM, que é uma equipe média, mas muito competitiva e de grande potencial que sempre está incomodando as ditas grandes da Indy.

Fontes:
http://www.grandepremio.com.br/
http://www.indycar.com/